Primeiro dia da Zero Grau tem corredores lotados e expectativas em alta

Primeiro dia da Zero Grau tem corredores lotados e expectativas em altaFeira realizada nos pavilhões do Serra Park, em Gramado (RS), segue até quarta-feira (23)

A manhã de segunda-feira começou com clima ameno em Gramado (RS), com as temperaturas gradualmente subindo ao longo do dia até que fizesse calor. O movimento dos termômetros foi acompanhado pelos corredores da Zero Grau -  Feira de Calçados e Acessórios. Os pavilhões do Serra Park foram passando de cheios a lotados ao longo desta segunda-feira, primeiro dia da feira, fazendo crescer na mesma medida o otimismo dos mais de 300 expositores que apresentam até quarta-feira suas coleções para o outono e o inverno de 2017. “Foi perceptível nos corredores as altas expectativas que todo o mercado tem na feira. Esse primeiro dia de forte movimento traz perspectivas muito boas”, afirma o diretor da Merkator Feiras e Eventos, Frederico Pletsch.
 
Dados do IEMI – Instituto de Estudos e Marketing Industrial - mostram que 57,1% da produção brasileira de calçados se concentra em modelos femininos. A busca por esses produtos pôde ser vista logo na abertura da Zero Grau. “Somos uma loja multimarcas, que procura sempre por novidades. Os calçados femininos representam o nosso maior volume de vendas, e por isso buscamos calçados que despertem o desejo de compra das nossas clientes”, explica a sócia-gerente da Giustti, de Fortaleza (CE), Margarete Soares Vieira. 
 
Com o estande lotado durante todo o dia, a Bebebê apresenta em Gramado sua coleção para a estação fria. O objetivo é receber o retorno dos clientes e consolidar parcerias. “Temos um trabalho que vem em um movimento de crescimento. A feira começou bem, dentro da nossa expectativa. Esse é o primeiro lugar onde nossa coleção é vista”, afirma o diretor presidente da Bebecê, Analdo Moraes. A aposta em moda feminina é compartilhada pela Piccadilly, que tem investido em produtos que aliem conforto e tendências. “Pela aceitação que a coleção teve nesse primeiro dia, nossas expectativas crescem”, ressalta o designer Marcelo Nascimento.
 
Produtos que consigam traduzir as principais tendências da moda mundial para o gosto do mercado brasileiro são os mais procurados. “Buscamos moda. Queremos aquilo que as clientes esperam para a próxima estação e estamos encontrando. A feira está muito boa nesse sentido, com as marcas preocupadas em mostrar coisas novas”, comenta o diretor da Sara Cristina Calçados, Marcio Solon Santos, rede com lojas em diferentes cidades de Santa Catarina.
 
LANÇAMENTOS – Consolidado o principal momento de lançamento da moda para o outono e inverno em calçados e acessórios, a Zero Grau atrai marcas que querem surpreender o mercado com suas novidades. É o caso da Cecconello, tradicional marca que há 30 anos produz calçados e que escolheu a feira para lançar sua nova linha de bolsas. São 14 modelos desenvolvidos para a estação fria do próximo ano. “É a primeira vez que lançamos uma linha completa de bolsas, e o lojista tem gostado muito do que está vendo. A Zero Grau é hoje a única feira de lançamento das nossas coleções de outono e inverno, e a receptividade tem sido muito boa”, ressalta o gerente de Marketing, Marcelo Bohm. Outra marca que tem investido em acessórios é a Macadamia. A marca apresenta suas bolsas na feira, e participa da Zero Grau pelo quarto ano consecutivo. “Temos ótimas expectativas para esses três dias. A Zero Grau tem sido um polo importante de divulgação de produtos e contatos”, salienta a designer Bianca Freitas.
 
TENDENCIAS – Em diferentes alturas e estilos, as botas são estrelas das coleções frias. Seja na versão ankle boot, montaria,  ou over knee, elas dominam os estandes. Nos sapatos, os saltos tratorados e pesados ganham destaque em modelos que aliam rusticidade e beleza. As cores metalizadas, que já aparecem nesse verão, seguem com bastante força, especialmente nas linhas de tênis. Nas bolsas, a praticidade com estilo é a regra. Os modelos de tamanho médio chegam mais estruturados, e com um visual mais clean.